Instituto Brasileiro de Coaching
Consultoria e Treinamento de Liderança e Gestão de Tempo -FranklinCovey
Notícias ABTD
ABTD divulga: A gestão de talentos como estratégia de crescimento empresarial
http://www.abtd.com.br - Data da Publicação: 20/03/2017


Para crescer, as organizações podem investir em maquinário, inovações de produtos, abertura de unidades, aquisições, joint venture, entre outras ações. Estas, no entanto, são estratégias de crescimento bem conhecidas. Investir em pessoas e desenvolvê-las para exercitarem suas habilidades, lideranças e autonomias, contudo, tem sido cada vez mais premente quando se busca competitividade e crescimento. Afinal, qual organização global que, hoje em dia, não está numa verdadeira competição por talentos para se manter competitiva?

O mundo corporativo tem se transformado muito e é preciso estar atento a estas mudanças. A começar pelas características das gerações de profissionais que estão dividindo o mesmo mercado de trabalho: os baby boomers e as gerações X, Y e Z. As mais recentes vindo com novas habilidades intuitivas, graças às evoluções tecnológicas, com novas aspirações e necessidades, além de já terem presenciando grandes evoluções e quebras de paradigmas no mercado. É preciso compreender toda essa transformação para se falar em gestão e retenção de talentos.

Embora haja um bocado de empresas ainda resistentes à nova tendência, este novo paradigma de gestão de pessoas tem trazido para elas, principalmente, um grande retorno financeiro. Isso porque, uma vez que você cria valor por meio de pessoas, utilizando estratégias como um correto recrutamento profissional e um estímulo contínuo das habilidades de seus colaboradores em favor da organização, você consegue uma taxa de retenção e engajamento muito maior, economizando e diminuindo o turnover, a rotatividade.

Uma pesquisa da Harvard Business School mostra que empresas que possuem uma cultura de gestão de performance aumentaram sua rentabilidade em 756% nos últimos 11 anos, enquanto as que não possuem cresceram apenas 1% neste mesmo período. Segundo o Hackett Group, as empresas podem ainda obter um aumento de 15% em seu faturamento apenas melhorando sua gestão de talentos.

Essa é a maior prova da importância de se implementar uma boa estratégia de gestão de talentos, uma vez que a diminuição de gastos com rescisões de contrato de trabalho e as consequências da contratação de pessoas com baixa performance gera tal rentabilidade.

Três passos são essenciais para se construir uma estratégia eficiente. É preciso compreender, primeiramente, que este modelo está atrelado à trajetória do profissional na empesa, ou seja, é preciso haver uma integração e um acompanhamento do desempenho do capital humano na organização desde o seu recrutamento.

1° passo: Melhorar o processo de seleção de profissionais por meio de padrões de gestão de talentos que auxiliem na busca por candidatos com real perfil da vaga e cultura da empresa. Criar competências baseadas em high performance e estabelecer uma base para a contratação de novos funcionários.

2° passo: Dar feedback mais de uma vez por ano para definir os talentos de alta performance, engajando-os de acordo com sua evolução, por meio de plano de carreira e opções de sucessão.

3° passo: Realizar avaliações informais de competências com maior frequência, por exemplo, semanal ou mensalmente, a fim de manter o funcionário engajado por mais tempo e corrigir pequenas falhas que podem, a longo prazo, cair no esquecimento. Além disso, designar treinamentos para desenvolver competências e ajudar o colaborador a evoluir em sua carreira.

Não apenas isso é importante para se criar uma estratégia eficiente. É necessário, ainda, levar em conta que o envolvimento dos funcionários é um dos grandes desafios das organizações. Estar por dentro das transformações que pressionam o mercado e descobrir as direções que levam a um melhor engajamento, oferecendo ao profissional oportunidades para um aprendizado constante, além de ambientes de trabalho inclusivos e flexíveis, são ações condizentes com a velocidade das mudanças nos ambientes corporativos.

O desenvolvimento tecnológico é fundamental para fomentar este novo paradigma de relações de trabalho entre empregado e empregador, além de melhorar a cultura de aprendizagem que ultrapassa os programas internos de educação informal. De maneira que, por meio de métricas, a empresa possa tomar decisões estratégicas mais assertivas, que garantam o envolvimento dos seus talentos.

Passamos por diversas mudanças no mundo corporativo nas últimas décadas e, para continuar competitivo, é preciso compreender o momento e acertar nas escolhas. Certamente, uma escolha que prepara o caminho para o crescimento constante de uma empresa é investir no capital humano. Afinal, as empresas são formadas por pessoas, que bem preparadas, são capazes de superar qualquer obstáculo e persistir no sucesso.

Kevin Schultz
General Manager, Brasil & Southern Latin America
csod.com.br
contato@csod.com
(11) 3434-6641

REDES SOCIAS
ASSOCIADO
FIQUE SÓCIO - ABTD
NORTHBRASIL
IBEX - Institute for Business Excellence
© Copyright 1999 - 2017 - Política de Privacidade - Todos os direitos reservados à ABTD Nacional - Associação Brasileira de Treinamento e Desenvolvimento
Rua Machado Bittencourt, 89 - Vila Mariana - CEP: 04044-000 - São Paulo - SP - Tel/Fax: (11) 5085-2283. abtd@abtd.com.br

Os textos publicados não representam, necessariamente, a opinião da ABTD e de seus diretores.
Os textos cadastrados são de responsabilidade exclusiva dos seus respectivos autores.